terça-feira, 15 de setembro de 2009

Oi, eu sou Helena!

Pois é, eu sempre gostei de novela. E não que precise, mas tenho várias justificativas para tal. Cresci assistindo a folhetins com a minha mãe. Clássicos da literatura brasileira como Ninho das Serpentes, Dona Beija, Roque Santeiro, Vale Tudo, etc. Pra mim era tudo o máximo, tramas intrigantes, trillers de suspense e histórias de amor proibidas. Todos bons exemplos de uma honesta expressão literária em que nós, brasileiros, somos fodas. Pronto, chega de justificativas.

Daí que ontem estreou na Vênus Platinada a nova novela do Maneco. E daí, né? Essa é só mais uma novela tocando bossa nova no Leblon com diálogos pobres porém, ricos em clichês. Sim, é. Mas com uma diferença que pra mim, é deveras importante: Pela primeira vez na história de merda desse país, temos numa novela, uma protagonista negra.

E mais que isso. Uma protagonista negra que não é escrava. Fodam-se todos que odeiam novelas, todos que odeiam o Manuel Carlos, e mais ainda, todos que odeiam os negros. Eu tô MUITO feliz que uma atriz negra tenha conseguido sair da cozinha da Vera Fischer para representar uma top model internacional linda e de cabelo ruim!

Eu cresci me espelhando em modelos inatingíveis. Loiras, brancas, lisas e lindas. Com as quais eu jamais ia parecer. (Deus, como eu desejei um franjão índio!) Levei 29 anos para entender que não havia NADA de errado com o meu cabelo e que sim, ele é bonito, saudável e é MEU!

E agora, com a super bonita da Taís Araújo no horário nobre, minhas sobrinhas vão ter a chance de ver que não há nada de errado com elas bem mais cedo do que eu. Ou melhor, talvez elas nunca cheguem a pensar que há algo de errado com a aparência delas. Que apenas vivemos num mundo onde as pessoas são diferentes e há espaço para todos os tipos de beleza. Mesmo que fora de casa.

Te dedico, Maneco!

Up date.: galera, eu sei que a Taís já foi protagonista da Xica da Silva e da Cor do Pecado. Mas ambos papéis eram baseados em estereótipos negros. O que quis dizer é que pela primeira vez a atriz negra saiu da cozinha e da senzala. A Helena da Taís é rica, linda, internacional. A pretinha tá por cima da carne seca como diria minha falecida vó, que adoraria ver pretos no poder.

16 comentários:

Joaninha disse...

"Se soubesse o valor que a raça negra tem, tingia a palma da mão pra ser escura também" <3

Caroline Cardozo disse...

Larinha, só quem cresceu penteando o cabelo por horas até ele secar pra ver se ficava liso é que entende o que você acabou de escrever. Acho o máximo a Thaís ser, mais uma vez, a protagonista de uma novela da Globo. Primeiro foi em "A cor do pecado" e agora ela alcançou o ápice, estrelando uma novela do horário nobre.

E se te serve de consolo, eu simplesmente AMO novelas desde que me conheço por gente. Não assisti a este primeiro capítulo simplesmente porque não quero viciar. No começo é sempre assim... Mas sempre dura pouco! hehehehe

Raphael Amorim disse...

O grande ponto é esse que vc citou: as crianças terão uma referência onde se espelhar, e ver que a raça negra é tão linda e competente quanto qualquer outra.

Grande texto! Parabéns!

Gabriel Rocha Gaspar disse...

Parece que esse estilinho tá na moda agora, né?

Gabriel Rocha Gaspar disse...

PS: Do cacete o texto, Larica! Se der tempo ainda hoje, vou fazer uma recomendação lá no Afro pra rapaziada. O pagode hoje é no puf verde.

RodOgrO disse...

Pô, até ia ser o chato que ia malhar novela, mas aí... cheguei no final do texto. E o ponto que você levantou supera qualquer comentário negativo que eu poderia fazer sobre essa "expressão literária" (vc escreveu o texto bêbada, confessa) verdeamarela.

bjomeliga disse...

Ai amigue, que nó na garaganta que você deixou em mim. Num país em que o negro é a maioria, você e todas as mulheres que penaram alisando cabelos merecem essa Helena.
Dá um abraço!
__o__

gremunhoz disse...

Apesar de ainda estar de ressaca de Caminho das índias, te apóio na causa. Vi o primeiro cap. ontem, quase a contragosto. Tatá é, está e continua linda. Com um cabelo MARAVILHOSO, COMO O SEU. AMO! Só quem sentiu o preconceito na pele pode lançar um olhar tão clínico quanto o que você lançou sobre essa novidade. Que seja a primeira de muitas! \o/

gremunhoz disse...

Em tempo: suas sobrinhas estão DIVINAS!

Leuzito disse...

sastifação total ver uma preta no naipe da Taís td dia na TV.
sastifação sentar no puff tb...
4P - Poder para o povo preto

André disse...

Falta gente de verdade na novela. "Gente como a gente" , mais carne que osso, mais sobrinhas que silicone!
Viva ela! Viva nós! Viva o dia em que nao vamos nos atentar ao colorido da pele! Viva!

Rodrigoh disse...

já era hora... Sô negão!

Cãmi disse...

Olha as neguinhas ai! Que fofice!
Espero que os nossos modelos continuem mudando cada vez mais, pq ta tudo errado... porra!
bjunda

Mar e Ana disse...

E gente, ela tá fodonica né?? Eu tbm acho que a novela em si tá péssima, mas a personagem da Thaís, com todo o destaque dela, salva!

:*

João Priolli disse...

Parabéns pelo texto..cheguei aqui pelo Gabriel Gaspar, e digo que me impressionei como tu ao ver a novela... é bom para as crianças e para todo mundo ver a beleza da Tais precisamos ver pra crer...
valeu

lin disse...

I get much in your theme really wedding jackets for the bride thank your very much i will come every day