terça-feira, 3 de março de 2009

Se me perguntassem

Enquanto meu novo RG não vem eu tô andando com o meu velho, mas velho mesmo (de outra paróquia, inclusive). Tipo de 1900 e Hebe sem ruga. Daí olho pra foto e fico indo e voltando no tempo.

Se alguém me perguntasse há uns 20 anos o que eu esperava da vida responderia: estar no palco da Xuxa e um beijo pra minha mãe, pro meu pai e outro pra você. O máximo do consumo pra mim eram os doces da vendinha do seu Ibe (que Deus o tenha) um suspiro, uma maria-mole e um babaloo tuti-fruti.

Já se me perguntassem o que eu esperava da vida há uns 15 anos a lista seria um pouco maior. Beijar o Humberto (ou seria o Wealey? Sei lá, me foge a cronologia do platonismo nessa hora), ser pentacampeã de basquete municipal do jogos estudantis rioverdenses (eu já era tetra)e ter uma roupa nova pra a festinha de sexta.

Agora, se a pergunta fosse feita há cerca de 10 anos eu ia dizer com toda certeza deste mundo: salvar o mundo e de quebra, me formar na faculdade, PONTO!

É, as coisas mudam e o resto é conseqüência. E às vezes, dá a impressão que tudo sempre foi um grande ensaio para esse momento. Esse mesmo. Sentada na cama digitando esse texto. Mesmo consciente de que a paquita babaloo lá de cima nem se quer sabia o que era internet.

Tanta coisa mudou dentro e fora daquela foto. Menos uma. Nunca tive muita certeza de nada. Às vezes nem certeza alguma. Acho até que a única certeza é a de querer seguir em frente. Vivendo, experimentando, cagando e acertando também.

E hoje, se perguntarem o que espero da vida...Huuum. Vai ser bem difícil responder. Talvez daqui a 20 anos.

6 comentários:

gremunhoz disse...

Reconhecer que a mudança é um processo permanente já tá de bom tamanho! Porque infelizmente há pessoas que mudam pouco e têm dificuldade de admitir a mudança e seus aspectos positivos. Linda reflexão, num patrocínio dos manezões, que logo terão o deles, se já não tiveram.

mellancia disse...

Lara,
Hoje mesmo fui fazer o primeiro RG da minha filha e uma nova via do meu...adequar minha foto pois realmente velhos tempos, velhos dias...agora fico pensando no que é que eu acreditava e que a filhota tá começando tudo agora.

Pataca disse...

Eu, hoje em dia, espero só a noite chegar pra poder tomar uma cerveja gelada sem culpa. É isso que eu quero!

Cubo Card disse...

Que texto lindo! É isso mesmo... acho que ainda quero mudar o mundo. rs.

Beijos.

RodOgrO disse...

Hmmmm

Acho que com a idade a gente fica mais pragmático, né? Eu hoje, por exemplo, só quero ficar com a namorada mais bacana que já tive, ver os amigos com alguma freqüência (aliás, precisamos marcar um chopp) e ganhar mais dinheiro que tá beleza. "Só". hahah

Renata disse...

Vc só tem certeza que o mundo vai acabar e que terá poeira eletrônica! rss