terça-feira, 14 de outubro de 2008

Ele veio

Hoje acordei em paz, com mais fé na vida e no amor. Talvez seja influência do sol, que depois de semanas de frio e chuva veio com picos de 34º. Pode ser também só cansaço.

Cansaço de uma vida inteira de desgaste ao tentar carregar nas costas sentimentos pesados. Fardos que só agora decidi deixar para a trás, ao menos, só agora que percebi que posso fazê-lo. E o mais irônico é que não está sendo difícil abandoná-los. Até porque não há tarefa mais árdua do que carregar tudo dentro de si. Nem mesmo o que é bom.

Tudo bem que todo esse estado de ser pode mudar de novo e posso voltar atrás na tentativa de recolher os farrapos abandonados outrora por mero apego ao que vivi um dia e me trouxe ao que sou hoje. Talvez essa seja a maior dificuldade em me livrar dessa bagagem. A percepção que tenho de que ela me define.

Mas o cansaço tem obrigado a me tornar mais leve. As pernas já não agüentam mais tanto peso e a caminhada tem que continuar. Mesmo que a trilha seja em espiral e às vezes bata uma sensação de deja vú ao percorrer um novo caminho. Porque é só uma sensação.

Mas o que importa é que hoje eu acordei com o sol e estou assim, em dia com a minha paz e fé na vida e no amor. E quando meu cabelo tá bom, nada me abala!

4 comentários:

RodOgrO disse...

aiai, depois me conta a fórmula pra fazer isso? Eu tenho mania de carregar o mundo nos ombros também! :P

Lu disse...

"não é fácil!!!!" esta é da Marisa Monte),
mas gosto mais desta:
"Há um desencontro
Veja por esse ponto
Há tantas pessoas especiais"

e aproveita e solta os cabelos tb.
Bjs!!!

Cãmi disse...

cabelo bom + sol = pessoa feliz! :D

gremunhoz disse...

Ai amiga, bem que ELE podia vir pra ficar de vez, né? Ou pelo menos numa longa seqüência de dias... pra dar aquela força serotonística que tanto nos faz bem... semana passada eu tive um destes dias em que tudo dá certo. Estes também podem aumentar, sejam bem-vindos, plis!