sexta-feira, 19 de setembro de 2008

Amoras*

Mulheres são como amoras. Por fora parecem frágeis, mas são apenas sensíveis. Mesmo quando azedas, é possível sentir que nasceram para a docilidade.

Mulheres, assim como amoras, resistem às dores do mundo. Vitoriosas, exibem suas folhas nos lugares mais inóspitos. E mesmo contra todas as forças antinaturais, insistem em dar seus frutos.

Mulheres, assim como amoras, quando encontram o seu lugar, florescem como nunca. E não se negam a dar sombra e alimento àqueles que têm sensibilidade para percebê-las. Brancas, vermelhas ou pretas, pequeninas, roliças ou pomposas, o que importa é a beleza de existir e a sua essência.

Para todas as minhas mulheres amigas que são acima de tudo amoras!

PS.: É primavera, tempo de amoras, e isso me deixa ridiculamente cafona...
Fuoda-se!

*amora = masculino de amor, segundo Lady Bug, uma das amoras mais amora dentre as amoras. Tá, ficou meio gay isso. Mas foda-se, mulheres tem imunidade viadísticas.

5 comentários:

lorylooove disse...

editor modo on:
porra, podia acabar aqui

(...) Mulheres, assim como amoras, quando encontram o seu lugar, florescem como nunca. E não se negam a dar.

é. eu sei que senta!
ah propósito, a comunidade do rato molhado perguntou se vc, como mulher amora, não quer rebolar até o chão.

gremunhoz disse...

Que lindooo! Esse olhar de amor(a) tomou conta da gente meIsmo! E é como eu sempre digo: cafona é achar cafona e veadagem é não escrever coisas fofas pelo menos 1x na vida. AMOREI!!!

Joaninha disse...

E, aviso aos incautos: amório continua sem existir.

Lu disse...

é muito bom ser cafona - de vez em quando é claro!!!! heheheh

Cãmi disse...

Tava sensível com a minha ausência, aposto!!!!