quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Não vi e não gostei

Se tem uma coisa que me irrita é esse papo de não tenho precon. Mentiraaa! O lema é: preconceito, todo mundo tem um pra chamar de seu. Não tem jeito, vivemos com base nas experiências que tivemos na vida. Logo, temos uma carga de informação que nos faz tirar conclusões antecipadas diante de tudo.

Então não me venha com esse papo de que você não julga. Julga sim! O tempo todo! E é por essa e por outras que resolvi conversar com meu lado preconceituoso e tirá-lo do armário.

Por exemplo, tenho preconceito forte com coisas que eu nunca comi. Como coração de galinha. Odeio o aspecto dele, mini ventrículos e mini aortas não são o meu sonho de refeição. Por isso, eu nunca comi e não vou comer. E não adianta falar que é incrivel de gostoso. FODA-SE, eu posso viver sem!

Isso vale pra uma série de coisas. Tem gente que eu não conheço e nem quero conhecer só pela cara. Tem filmes que eu deixo de ver só pelo nome e livros que eu definitivamente não quero ler só pela capa! Eu não preciso assistir Triplo X dezenove pra saber que é um clássico da ridiculisse! Se bem que isso não é precon, é bom senso.

Veja, isso não faz de mim uma pessoa nojenta que classifica e rotula tudo e todos e não paga pra ver. Eu só cansei desse papo Luana Piovane de "não me julguem porque eu não julgo ninguém". Portanto, podem me julgar porque eu julgo todo mundo!

Ps.: esqueci de falar da Ostra. Sérião, eu não preciso, não quero e não vou chupar catarro com limão e areia! E tenho dito!

5 comentários:

rancorizando disse...

Putz, o que posso dizer, eu concordo PLENAMENTE. Plenamente! Me julguem pq eu julgo todo mundo e o mundo é assim. Não que esse julgamento faça alguma diferença.Mas...
E qto ao coração de galinha, acredite, ta perdendo. E divino.
;)
bjones

PaiSimão disse...

Aeeeee Brasilllll... Desceu porrada! hahahahaa

Juca disse...

Meu, de-tes-to gente que fala que de-tes-ta coração de galinha sem nunca ter comido. Tá, brincadeira. Só falei isso pra poder exercer o poder de julgar e ser julgada. :)

gremunhoz disse...

Pois é, eu acabei me cadastrando (e já me descadastrei)naquela comunidade orkutiana "eu odeio preconceito". Mas quando fiz isso, foi pensando em discriminação racial e uma série de outras coisas que abomino. Mas se formos na raíz etimológica da coisa, realmente estamos todos fadados ao pré-conceito - ato de conceituar algo previamente, antes de ter conhecimento de causa. Sendo assim, incluo-me aí com a berinjela, o quiabo, o jiló e uma lista interminável de coisas que não pretendo experimentar nessa encarnação! ;-))

Jéssica disse...

Aiiii, Ostra é bom.....me faz vomitar e ter diarréia, mas é bom...hehe