terça-feira, 29 de julho de 2008

Tags da vida

Hoje alguém falou algo durante o almoço. Uma bobagem, logo veio um milhão de coisas na minha cabeça associadas àquela expressão. Aí eu concluí que meu problema vai além do fenômeno jukebox do inferno.

Pausa esclarecedora: jukebox do inferno é uma fenômeno que eu sempre vivi, mas que só descobri o nome quando conheci minha digníssima gêmea Lady Bug. Isso acontece sempre vez que uma fala ou uma situação lembra uma música. Não importa se você está num boteco ou num velório, a maldita vem. Eu, por exemplo, sempre que posso evito a estação de metrô Paraíso. Porque TODA VEZ que passo por lá vem a minha cabeça: Cheguei, heim! Estou no Paraíso, que abumdância meu irmão! Juro! É mais forte do que eu!

Voltando. Como eu disse eu ando me superando. Vou além da jukebox e fico vendo o mundo em tags. É um horror. Tudo que alguém fala me vem outras milhões de coisas na cabeça. Nada de últil, claro.

Nenhum comentário: