terça-feira, 15 de julho de 2008

Eu coração Ogros!

To aqui, vendo Sherek e concluí: gosto mesmo é de um bom Ogro!

É gente, definitivamente o que me atrai não é a baleza convencional das pessoas. A começar porque eu sou do contra, isso é fato. E se todo mundo gosta pra mim já tem algo errado de saída. Porque o indivíduo até que é inteligente (pelo menos, deveria ser), mas a massa é burra. E se a massa reunida gosta, há controvérsias.

Não que a popularidade seja necessariamente um problema. Não é porque tem Ibope que é ruim. Mas também não é porque tem que é bom. Vide Calypso.

Mas voltando ao foco. Não tenho vocação pra mosca de padaria em volta de bolo de vitrine. Sem contar que, homem tipicamente bonito me dá preguiça. Tenho cá pra mim uma teoria (baseada exclusivamente no meu achismo) de que os unânimes geralmente são pouco esforçados, folgados e sem repertório. Simplesmente, porque nunca tiveram que se matar pra pegar alguém na vida. Tudo vem fácil. Logo, não valoriza!

É uma questão mercadológica. Como a oferta pro feinho é curta, ele aprende desde cedo a se garantir em outros aspectos como charme, intelecto, sexo. E aí ele se supera.

Veja, eu gosto de coisas belas, admiriro e consumo. E também não vou negar um pega num Gato Pacarai de Oliveira Bastante. Mas pra casar é outra história. E não dá pra escolher homem como escolho sapatos. Até porque escolho mal, os sapatos, é claro.

Eu prefiro o Sherek ao Encantado...

3 comentários:

RodOgrO disse...

Então... faz voz do Joey, de Friends
How YOU doin??? ;)
=D
Nós vamos conquistar o mundo, sério. \o/

ladybug disse...

mas é CLAAARO.

até por que ogrice é relativo, assim como beleza é conjunto.

tem homem lindo que na primeira frase vira um mauricinho pretensioso medonho, e esquisitinho que vira o príncipe mais delícia do mundo quando faz a piada falando no tom certo, na hora certa.

gremunhoz disse...

Bueno, eu q já tive encantados e me desencantei, também voto no Shrek. Os mais "feios" foram realmente os melhores de cama, os mais perfumados, românticos, inteligentes e definitivamente interessantes. Pena que moravam em outros reinos encantados que não o Brasil. Daqui a pouco explota alguno por alli! ;-))