sábado, 14 de junho de 2008

O rancor e os tempos modernos II

-Eu liguei pra ele depois que descobri tudo pelo Orkut.
-E ele?
-Ele desligou na minha cara.
-JURA?
-Sim! E de quebra me mandou um e-mail falando pra eu não ligar nunca mais!
-Gente! Que pesado!
-Pesado é o ódio que tô sentindo...


-Ele veio me xavecar no MSN. Com um papinho mole.
-Aquele otário?
-Ele mesmo! Mas ah! Eu não tava fazendo nada, dei corda pra ver até onde ia.
-E aí?
-Aí ele me chamou de louca. E disse que pego pesada quando fico puta. Que fiz isso com meu ex...
-Mentira? E você?
-Soltei o canil em cima dele! Fiz ele se arrepender de ter nascido.
-Hahahhahaha, que cara idiota! Por que ele vem te cantar e te agride?
-Pelo mesmo motivo que eu não tenho cenouras no lugar de dedos.


-Ele tava me cantando no MSN há meses. E eu na minha.
-E aí?
-Aí um dia ele falou que tava com uma puta vontade de me ver. E eu falei: então vamos marcar alguma coisa.
-E ele?
-Ele falou: pega leve mina!

-Depois de três meses ele me chamou no MSN.
-E o que ele queria?
-Além de me agredir? Queria justificar a presepada (broxada) do último encontro.
-E você?
-Ah! Bloqueei, né?


-Meu ex me ligou depois de um ano!
-Séeeeeeeerio! Tô passada a ferro industrial! E aí?
-Voltamos a nos falar. Já trocamos uns 38 e-mail. Até música ele me mandou.
-E aí?
-E aí nada! Quando perguntei qual era a dele ele disse que eu sempre estrago tudo.
-Ok!

Nenhum comentário: