domingo, 15 de junho de 2008

Clarice...

“Trata-se de saber se devo prosseguir nos meus impulsos. E até que ponto posso controlá-los. [...] Deverei continuar a acertar e a errar, aceitando os resultados resignadamente? Ou devo lutar e tornar-me uma pessoa mais adulta? E também tenho medo de tornar-me adulta demais: eu perderia um dos prazeres do que é um jogo infantil, do que tantas vezes é uma alegria pura. Vou pensar no assunto. E certamente o resultado ainda virá sob a forma de um impulso. Não sou madura bastante ainda. Ou nunca serei.”

“Eu disse a uma amiga:
— A vida sempre superexigiu de mim.
Ela disse:
— Mas lembre-se de que você também superexige da vida.
Sim.”

2 comentários:

Cubo Vídeo disse...

Sim. toda ação exige uma reação exatamente à altura. Eu exijo muito da vida e ela, por sua vez, também exige de mim. Resultado? vidas sempre melhores. ,)

gremunhoz disse...

ãh? Gente, a altitude deve estar me fazendo mal... não entendi nada, mas adorei. ;-))