sexta-feira, 21 de março de 2008

Quero

Quero sorrir de novo
Mas tem que ser sincero
Daquele jeito visceral
Honesto e descontrolado

O riso que vem de dentro
E explode para o mundo
Como um grito desesperado
De felicidade

Quero chorar de novo
A lágrima sofrida
Da dor profunda
Pela vida esmagada

O choro de manifesto
Que clama por um alento
Na vida que se perdeu
Por alguns instantes

Quero sentir de novo
Mesmo que tenha um preço
E esse seja alto
E me jogue contra a parede

Quero ouvir de novo
A música em meus ouvidos
O som percorrer meu corpo
E tocar a minha alma

Quero e vou fazer

2 comentários:

:: carol monti :: disse...

inspirador! ... adorei!

bjo

Adegesto Pataca disse...

Muito bom! Me inspirou também... vou escrever e já volto...rsrs...
Beijos!