terça-feira, 22 de janeiro de 2008

O dia mais triste do ano...

...foi ontem, segundo um cálculo feito pelo psicólogo Cliff Arnall, que LÓGICO, é inglês (todas as pesquisas inúteis do mundo provêm da Inglaterra, sério! SIC*).
O cara me faz uma equação para chegar nessa brilhante conclusão. Se liga em algumas das variáveis:

Dívidas adquiridas no final do ano (gastou mais do que podia)
Fim das folgas do final do ano (como assim? a gente adora trampar)
Não colocar em práticas as promessas de ano novo (mas é pra cumprir?)
Falta de motivação em geral (nem o RH salva)
Segunda-feira (deve ser o irônico humor inglêse)
Salário mensal (não sei o seu, mas o meu é risível)
Falta de sol (ele tá brincando né?)

Mas vem cá. Precisa ser especialista em depressão formado na universidade Xisgaret do País de Gales para concluir isso? E a genialidade do cientista não pára por aqui não. Ele também conseguiu prever o dia mais feliz do ano. Oh a fórmula: Início do verão, chegada das férias, exposição ao sol e uma sexta-feira. Ah tá!

Caro Cliff, se você não passasse zentos anos pesquisando a gente JAMAIS saberia que somos mais felizes no verão, com a conta bancária gorda, numa sexta-feira! Só faltou incluir um feriadão... A mãe Dinah manda bem melhor e nem deve saber onde fica Oxford.

Vantagem competitiva: Como o mala é europeu, a previsão não vale pra gente, aqui em baixo do Equador. Como especialista em porra nehuma eu fiz uma equação pra gente chamar de nossa. Beeeem mais lúdica:

Depois de receber o 13º, torrar tudo no shopping, entupir o rabo de peru e encher a cara de cidra na Praia Grande (tem, pelo menos, uma em cada estado litorêneo brasileiro) a gente pára um pouco e finge que trabalha mais ou menos um mês a espera do carnaval. Aí vem a Páscoa, o Corpos Tristes, Brasileirão, Copa do Mundo ou Eleições (depende do ano) etc.

E a gente segue enrolando as dívidas até chegar de novo o 13º, o peru, a cidra e o carnaval...

Háhá! Toma essa merenda British!

*foi a Lory que disse isso.

;-P

4 comentários:

Joaninha disse...

Único adendo: ei, esse ano tem Olimpíadas! ADOURO!

Amo todo aquele chororô e o chavão questionável sobre a "superação dos próprios limites" blá-blá-blá. Sem contar os bas fonds quem foi pego no dopping, quem escapou...

Eliz disse...

Ele é psicólogo né? Ah...tá.

Caroline Cardozo disse...

Olha, não sou nem psicóloga e sei que todo mundo que trabalha no feriado fica puto. A propósito, hoje é feriado, né? E eu tô aqui, tentando tornar o dia de trabalho menos pesado passeando por este blog... Ai, ai! Beijos

Greice disse...

Mais risos... pra não chorar de rir desse cara. Na Bélgica a nova modalidade é colocar os filhos na garupa da moto e se atirar na frente do trem. Isso porque lá o governo dá ajuda pra quem tá endividado. Mas va lá... os caras não têm Sol quase nunca, eu não sei se agüentaria. Até deixei por lá aquela dica dos 40 min de aeróbico por dia... ;-)