domingo, 16 de setembro de 2007

Eu queria ser um smurf


Ontem o Laértico fez uma citação aos Smurfs. Mais especificamente ao Smurf ranzinza: "Eu odeio amoras silvestres!". Eu fiquei com isso na cabeça e comecei a enumerar as vantagens de ser um Smurf.

Eu amo amoras silvestres.
Não pagaria aluguel, porque minha casa seria um cogumelo vermelho de bolinhas brancas.
Todos os problemas seriam resolvidos pelo Papai Smurf.
O maior perigo seria ser perseguido e pego pelo Gargamel, um mago atormentado e inofensivo. E no final, escapar do cativeiro num passe de mágica.
Viver numa sociedade de subsistência, sem ter que trabalhar para enriquecer e depois trampar mais para sustentar a riqueza alcançada.
Viver num mundo sem disputas sexistas, preconceitos (afinal, todos são azuis) e desigualdades sociais.
Não ter a menor idéia do que é aquecimento global e Renan Calheiros.
Não ter que ir a bares, baladas, etc.
Viver uma vida assexuada.

Huuum...pensando bem deve ser um saco ser um Smurf!

:-P

3 comentários:

Camila disse...

A parte de ser azul e morar num cogumelo talvez seja legal.

Marcos Laercio disse...

Fora que vcs mulheres quase nao teriam competiçao...tipo, OK, alguem ai nao é pareo pra insossa Smurfete?

Greice disse...

ahahahah, estou aqui procrastinando e me curando da gripe. Aproveitei pra ler esse post com mais duas colegas. Estamos rindo um monte... muito fofo! E adorei esse lance do 'senta eu sei que senta', no melhor sentido que isso possa ter, ahahahah