domingo, 9 de setembro de 2007

Eu escrevo, mas não publico

Entrei agora no gerenciador do blog, aquela página onde você escreve, posta e etc, e percebi quer tem pelo menos uns 15 textos que eu escrevi e não publiquei. Pois é, nem tudo é publicável. Muitas vezes a gente sente, senta, escreve, mas não posta.

Nem tudo na vida precisa ou deve ser divido com o mundo. Quantas vezes você pensou coisas e por algum motivo achou melhor não falar? Poederia até ser uma consideração válida, mas você achou por bem não dividí-la...

É quase a mesma coisa. Quase. Porque eu até vomitei as palavras, aqui, no gerenciador, mas na hora de optar entre "publicar postagem" e "salvar agora", eu só salvei. E quer saber, quando as releio sei extamente porque não publiquei.

Cada uma tem seu porém que motivou o veto, mas tem. E é válido. E é por isso que é bom parar, pensar duas vezes, ou até dez se for o caso. Antes de desferir seus pensamentos para o mundo.

Tem muitas coisas que só são para serem pensadas. Há disputas, rancores, ofensas e opiniões, que só devem ficar na sua cabeça. Não que eu esteja defendendo a alta gastronomia de anfíbios, só acho que tem coisas que não precisam e não devem ser ditas. Simplesmente, porque não vai mudar nada e se mudar vai ser pra pior.

Falar é uma tarefa difícil, se fazer entender então, mais ainda. Mas saber calar na hora certa, é praticamente impossível (ainda mais pra mim). Mas, quando a gente consegue chega a ser até recompensador. Sem contar que ajuda a evitar micos, desculpas e até arrependimentos.

Por tanto, na dúvida, não publique. Seja no seu blog ou na vida a errata sai muito mais caro e bem menos gente vai ver.

:-l

9 comentários:

Joaninha disse...

Muito agradecida por vc ñ ter dito "a palavra"!

:: carol monti :: disse...

concordo em gênero, número e grau.
medida é a palavra! ... mas as vezes é bom estravazar ....

bjo

Camila disse...

peraí... vou pensar num comentário antes de escrever!
hehehe

Patty Diphusa disse...

Justamente porque é tão fácil falar vem a necessidade de aprender a se calar, não? Ficar quieto é mesmo uma arte e eu odeio quem a domina...

Marcos Laercio disse...

Eu acho o seguinte:nao devo falar o que eu acho...

Fabiana Monte disse...

Ainda bem que a gente não consegue ler os pensamentos alheios! risos

ladybug disse...

haaa.

mas uma hora o veto cai. vai acontecer, com o tempo, de você liberar uns textos ou outros, que ficarão no meio dos textos antigos, ali, inofensivamente.

o importante é não deixar de exteriorizar :D

Greice disse...

Realmente... o que seria de nós sem esses mecanismos salvadores? A Incubadora está cheia deles... kkk.
Adorei a expressão larissística: a "alta gastronomia de anfíbios". Só não gostei de ver o quanto minha leitura está atrasada... Por falar em mecanismos... vejo que sem avisos de post não sou ninguém, risos...

Adegesto Pataca disse...

é bom vomitar as palavras... quem quiser que leia!