sexta-feira, 4 de maio de 2007

A ignorânica é uma benção?

Em tempos de estréia de Homem Aranha me vem na cabeça a máxima de Stan Lee: "Grandes poderes trazem grandes responsabilidades". E você deve estar pesando "o que isso tem a ver com o título do post?" Eu respondo, tudo!

O tio Ben tem razão, quanto mais você sabe, mais você pode, e quanto mais você pode, maior a sua responsabilidade. Por isso, a ignorância é uma benção.

Pensa bem! Você nunca comeu brigareiro na vida, não sabe que gosto tem. Logo, não terá vontade de comer. No máximo uma curiosidade que pode ser superada, caso você se conforme com beijinho, olho de sogra ou cajuzinho.

Não? Não! Porque por algum motivo que eu desconheço, algo nos impele a uma busca incessante pelo brigadeiro. A gente sempre quer saber mais. E é por isso, só por isso, que hoje comemos carnes assadas, estouramos pipocas e temos luz elétrica em nossas lindas casas.

Sim, o saber é essencial e a busca por ele move a humanindade. Mas que muitas vezes eu preferia não saber de nada, aaah eu preferia.

Ignorar tudo e ficar ali, contente. Sem grandes ambições, poderes ou expectativas. Só vivendo conforme as circunstâncias.

impossível né? Acho que todo ser pensante sofre dessa angústia, em diferentes proporções, mas sofre. E por isso, cada qual tem sua busca. Inclusive o Aracnídeo...

;-)

2 comentários:

Anônimo disse...

Compartilho do desejo. As vezes, gostaria de ficar boiando de barriga para cima (viva, claro) e olhando o céu. Nada a falar, nada a ouvir sem brigadeiros para comer.

Greice disse...

Amiga, se existe alguém suspeita pra comentar esse post, essa sou eu, apesar de eu ser fanática por cajuzinhos e estar me lixando para o Caco Antibes, ahahah. Esse seu texto me faz lembrar minha frase sacana by matrix: prefiro ficar aqui comendo a minha picanha! huahuahua. Mas... felizmente ou infelizmente, lá se foram as bênçãos da ignorância. Tarde demais. Despluguei geral. ;-)